Picbear logo Browse Instagram content with Picbear

@a.cor.dar.terapias

Por Eduarda Morais

a.cor.dar.terapias

✨Tethahealing 🙇 Mindfulness ☄Atendimentos terapêuticos presenciais e online.

  • 733 Total Likes
  • 95 Tot. Comments
Ontem me chamei pra sair!  Tenho aprendido a observar os meus padrões... Essa necessidade de estar só aparece todos os meses. Percebo que é bem típica da minha fase pré menstrual e menstrual. Sinto um forte chamado interno para ficar quietinha, em silêncio, comigo, me olhando... Me percebo com mais sono, durmo mais cedo. É uma fase em que penso muito e elaboro muita coisa. E escrevo!  Nesse período normalmente os meus escritos são profundos. Às vezes sobre os meus processos de cura, outras vezes sobre o que eu quero que cresça em mim.  Ontem quis ir ao cinema. Quis escutar música enquanto dirigia, quis andar devagar, quis comer uma comida específica, quis terminar de ler um livro. Ontem quis ficar em silêncio. No nobre silêncio... No silêncio que pra mim é tão necessário. E fiquei por horas!  Quanta coisa o meu silêncio me diz!  Tenho aprendido a observar os meus padrões... E, mais que isso, tenho aprendido a respeitá-los! E a acolher as várias eus que co-existem em mim. E a amar essa minha ciclicidade!  Ontem me chamei pra sair. Que coisa poderosa é essa de ficar sozinha quando eu quero e aprender a valorizar estar tão somente em minha própria companhia.  #ciclica #mulherdefases 🌑🌓🌒🌔🌕🌖🌗🌘
Eu já acreditei que se/quando emagrecesse X quilos, aí sim me sentiria bem. Eu já achei que ter um "corpo perfeito" impactaria profundamente a minha autoestima e o meu amor-próprio.  E aí emagreci, não só uma, mas diversas vezes nesses quase 31 anos de vida e, adivinhem? Fora o meu corpo que mudou por algum tempo (porque depois voltei a engordar tudo de novo) nada em mim mudou. A autoestima e o amor-próprio diminuiam a cada nova dieta e as restrições me levavam a cada vez mais episódios de compulsão.  Ano passado fui obrigada a entender de uma maneira muito sofrida que meu corpo não aguentava mais ser maltratado com dietas. Depois de ter emagrecido 20 quilos, me vi engordando tudo de novo. E desesperada tentava me alimentar como achava que deveria, e simplesmente não conseguia!!! Sentia que tinha uma enorme força de resistência dentro de mim!  Se era questão de foco, força e fé, e eu não tava conseguindo, então eu era fraca, sem disciplina e não queria de verdade, eu pensava. Me senti tão mal... Até que conheci a #nutricaocomportamental e um novo mundo se abriu pra mim! Eu entendi que eu não precisava de uma nova dieta, eu precisava sair da mentalidade das dietas, legalizar a comida na minha vida e olhar pra dentro, pra dentro de mim e entender os porquês de tudo ter se tornado como se tornou.  Tem sido um caminho incrível! De nenhuma maneira fácil. Aliás, o oposto disso! Ainda estou longe de ter uma relação em paz com a comida (esse é o meu objetivo), e tá tudo tudo bem, né?! Afinal de contas foram anos me maltratando achando que estava me fazendo bem... Mas estou em processo! É confiando nele, sabendo que ele  não linear e é cheio de altos e baixos.  Ter entendido que a questão não está no meu corpo e sim na minha mente mudou tudo!  E hoje, embora 20 quilos mais pesada do que no ano passado, digo com leveza que "queria dizer a todo mundo que me gosta, que hoje eu me gosto muito mais, porque me entendo muito mais também!"
O que você faz com isso que você está sentindo?  Aproveite a porção de reflexão que um sentimento traz para se perguntar:  O que todo esse sentimento está me ensinando? O que eu preciso aprender com ele? ✨✨✨ {Quem olha para fora sonha,  quem olha para dentro desperta.} - Jung  #ocaminhoÉpradentro
Mudanças de perspectiva tem impactos profundos!  Não apenas no que você vê, mas também no que pensa e sente, e na maneira como se relaciona com o mundo.  Elas podem alterar sua visão da vida de forma radical num piscar de olhos!  Ao aprender e se comprometer a mudar de perspectiva, a cena que está diante dos seus olhos muda muito pouco, de fato. É a lente que você estará utilizando para vê-la que vai estar diferente.  Só  isso.  E esse "só" muda tudo!  #mindfulness #atencaoplena #tethahealing
A dor que você sente em tempos difíceis é a mesma dor que eu sinto em tempos difíceis. Os motivos variam, as circunstâncias também, o grau da dor é diferente, mas o processo que você e eu experimentamos quando a sentimos é o mesmo.  Em outras palavras: você não está só nas suas dores. Estamos juntos nessa e perceber isso pode mudar muita coisa, sabia?  Toda vez que eu acho ou você acha que o que quer que esteja acontecendo de não tão legal em nossas vidas só acontece conosco, nossa dor se amplifica!  Quantas vezes já nos perguntamos "por que eu? ou "por que só comigo?" A gente fica se achando um peixe fora d'água, uma estranho no mundo, não pertencente a grupo nenhum. E com vergonha/raiva por ser assim ou estar sentindo isso... Mas lembrar que a dor é uma condição humana comum tem justamente o efeito contrário:  nos conecta!  Faz com que a gente sinta que todo mundo passa (apesar das razões, intensidades e circunstâncias diferentes) pelas mesmas coisas.  Traz  pertencimento.  E nossa dor fica apenas do tamanho que ela tem, sem pesos adicionais.  Da próxima vez que um "por que só comigo?" pintar pela sua cabeça,  lembre-se disso e pense que acontece com todo mundo,  inclusive com você!  E comigo!  E sinta se o peso não será bem menor.... ;)
Se você está tendo dificuldades em seu casamento ou relacionamento e nota que existe um padrão que se repete na sua vida amorosa, é hora de olhar para o seu sistema de crenças!  Perceba como se sente ao fazer para si mesma as seguintes afirmações: ✨Tudo bem ser amada. ✨ Eu sei que é seguro ser amada. ✨Eu sei qual a sensação de ser feliz. ✨É errado ser feliz. ✨É egoísta ser feliz. ✨Se estou feliz, algo ruim vai acontecer. ✨Se eu me aproximar de alguém, ele (a) irá me machucar/eu vou sofrer.  Perceba se há algum desconforto, se sente ao pronunciar cada frase que ela é  verdadeira ou sente que soa como falsidade. Perceba o que no seu íntimo você pensa sobre o amor e as relacionamentos. O que você cresceu ouvindo na sua família e na sociedade a respeito de amar e viver uma relação de amor? As histórias de amor da sua família são felizes?  Será que ouviu frases do tipo:"felicidade não existe", "não é seguro se abrir emocionalmente para ninguém", "que amar é sofrer", "Não se pode confiar em ninguém", "amor de verdade não existe"? Recentemente ouvi uma música que dizia: "[...] o sinônimo de amar é sofrer"! Oi? Como assim?! Arquivamos essas coisas que vamos ouvindo e vendo e algumas acabam se tornando #crencas no nosso sistema.  Se ao refletir perceber que tem programas negativos sobre o amor e os relacionamentos amorosos, não se sinta sobrecarregada com o peso de ser assim ou culpada, dizendo: "olha quanta coisa há errada em mim! eu tenho tanta coisa a trabalhar!". 🎇Ao invés disso, pense que as questões que você tem a trabalhar farão de você alguém melhor. É uma oportunidade de conhecer-se mais profundamente e a partir daí se curar! Você entenderá o porquê de ter esses programas de crenças e saberá como mudá-los.  #tethahealing #relacionamentos #amor #casamento #vidaamorosa
Semana passada colei nas paredes dos quartos das minhas crianças algumas das muitas obras de arte que eles já fizeram. Com fita durex mesmo e nenhuma grande preocupação estética. E ao colar muita intenção que eles olhassem para tudo aquilo e sentissem o quanto são criativos e capazes de realizar e que deles nasce o belo.  Não sei quando deixei de acreditar que era criativa, não sei quando deixei de acreditar que conseguia realizar muitas coisas, que era capaz de fazer coisas boas e bonitas. Só sei que um dia na minha vida de adulta me vi não acreditando em mim e nas minhas potencialidades. Nunca olhei para os meus filhos e senti que faltava nada. Mas olhava pra mim e me via tão cheia de faltas... Eu não queria que meus filhos esquecessem de quem já são, mas sei que eles viverão seus próprios processos e talvez também precisem de curas e relembramentos como eu precisei. E tá tudo bem, né?  Por hora, sigo por aqui olhando nos olhos deles e validando a certeza que eles têm de que já são. E enquanto digo para eles, também digo para mim: eu consigo, eu posso, eu mereço, eu sei. EU JÁ SOU!  E também digo pra você: você consegue, você pode, você merece, você sabe. VOCÊ JÁ É!  #mecurardemim
Conheci um homem que tinha dificuldade de tirar os sapatos e ficar à vontade quando estava em casa. E quando estava sem sapatos era comum vê-lo assistindo tv, comendo e até tirando um cochilo de calça jeans e camisa. Um detalhe importante: no calor de Recife! A impressão que se tinha é que ele nunca estava relaxado, estava sempre em alerta, sempre pronto. Só não ficava claro para quê e o porquê. Uma vez ele contou numa conversa que cresceu ouvindo de seu pai que um homem deveria estar sempre pronto para o trabalho.  Essa frase que ele ouviu tantas vezes tornou-se uma crença que penetrou tão profundamente nele que hoje, assim como seu pai o era, ele é esse homem: o homem que está sempre pronto!  Uma crença é uma aceitação por parte da mente de que algo é verdadeiro ou real, que muitas vezes é sustentada por um sentido emocional ou espiritual de certeza. No caso que contei acima, a ligação emocional do filho com o pai colaborou para a aceitação como verdade absoluta por parte do filho da necessidade real de estar sempre a postos para o trabalho.  Muito louco, né?! O exemplo acima pode parecer muito fora da realidade, mas todas as crenças que estão no nosso sistema de crenças foram colocadas lá de modo semelhante. Uma afirmativa que foi ouvida muitas vezes em casa, na escola, na família, na sociedade e foi interiorizada como verdade, tornando-se um programa de crença armazenado no nosso sistema.  As crenças estão na nossa mente subconsciente que é como um disco rígido de um computador. Junto com as crenças estão as nossas memórias, hábitos, medos, fobias, características e também a forma como nos vemos (a nossa autoimagem) e é a mente subconsciente que é responsável pelo controle das funções autônomas do nosso corpo. Ela é tanto o depósito de informações quando a executora de tarefas. Ela também contém as "instruções predefinidas" sobre as quais não temos que pensar conscientemente, tal como manter o nosso
"Nós não enxergamos a luta das pessoas que admiramos e respeitamos. Nós não vemos como os filmes são feitos, as brigas entre os atores, o cansaço no final de cada dia. Nós não vemos o suor dos atores que ficam debaixo de luzes potentes durante seis horas. Nós não vemos figuras públicas brigando com seus parceiros. Nós não os vemos acordando de manhã ou quando estão de cama por causa de uma gripe. Nós não os vemos vomitando ou chorando, ou quando estão preocupados com alguma coisa. Vemos apenas o resultado de sua luta, vemos apenas o resultado do trabalho duro. Nós os vemos sempre bem, radiantes, bem-sucedidos. Não podemos olhar para dentro deles. Mas estamos sempre olhando para dentro de nós, comparando nosso interior com o exterior deles.  E essa é uma comparação injusta! [...] "A glória dos outros e nossa inutilidade são relativas. Geralmente são definidas pela comparação com alguém cuja luta não é aparente. Quando comparo o quanto sei que posso ser egoísta com a aparente generosidade de outra pessoa, a distância entre nós parece imensa. Mas sei que estou comparando meus piores momentos com os melhores momentos dessa pessoa; minha face oculta com sua face pública." - Geneen Roth no livro "Liberte-se da fome emocional". -- Aquela impressão (que tanto causa dor!) de que tudo vai bem na vida de todo mundo, menos na sua não é real! Faça um grande bem a si mesma: lembre-se sempre disso! ❤  #autocompaixao
"Por mais lento que seja o progresso... ainda assim é progresso!" [Tradução Livre]  Muitas mudanças em nossas vidas acontecem da mesma maneira que uma planta cresce: lentamente, sem forçar. 🌱🌿🌳 E quantas vezes queremos que seja pra ontem, exigindo demais de nós mesmas? Quantas vezes desconsideramos os pequenos crescimentos ao longo do caminho?  Uma vez que se aprende (é treino, esforço consciente!) a ter um olhar sem julgamentos, compassivo e paciente para com os nossos processos de mudança, tudo flui com muito mais leveza...🍃 🎯Meta para 2018 (2019 e pra vida inteira): desenvolver esse olhar, nos tornarmos nossas melhores amigas!  #autocompaixao
Gatinho fofo passando pelo sua timeline para te lembrar que você é incrível! Você é muito boa!  Tô te dizendo isso, mas você não se vê assim, né?  Queria te dizer de novo: você já é tudo isso! Sempre foi! Se você não está conseguindo se ver dessa forma, da forma como você realmente é, dedique tempo e atenção ao seu #autocuidado e ao seu processo de #cura para limpar o vidro desse espelho que não tem refletido a sua verdadeira imagem.  Cuide de cada crença limitante que esteja atrapalhando sua visão de si mesma, olhe para cada trauma vivido que tenha afetado a sua autoestima, dedique-se a perceber os seus pensamentos e padrões de comportamento que minam a sua autoconfiança. E, a parte mais importante: lide com eles! Encare-os com olhos bem abertos!  Crenças limitantes podem ser tratadas, traumas podem ser curados, você pode construir um novo jeito de pensar sobre si mesma! A cura é real! Acredite em mim! Eu sou uma testemunha disso!  Estou sentindo pela primeira vez na vida adulta a potência de me sentir boa o bastante, de sentir que eu tenho e sou tudo que preciso nesse momento e que isso é ser incrível!  É um processo! Quase nunca rápido, quase sempre não linear, cheio de altos e baixos e também bastante doloroso. Mas é libertador!  Comece esse processo, se ainda não começou. Recomece, se parou! Continue! E não pare até conseguir se olhar no espelho e se vê!  Você é a pessoa mais importante da sua vida! Não desista de você!  Você é incrível!  #mecurardemim #eumelhorqueeu
Há alguns meses tive a honra de atender a querida Amanda Rocha, idealizadora do @maesdenegocios.  Com muita gratidão no
Depois de uma pausa para agradecer pelos aprendizados do ano que passou e planejar e manifestar a realidade que quero co-criar neste ano, venho comunicar que a agenda de atendimentos 2018 está oficialmente aberta!  Os agendamentos são feitos por Whatsapp ou mensagem.  Se você sente no coração que chegou o seu momento divino de cuidar de você, olhar para si, para os seus medos, seus padrões de comportamento, suas crenças limitantes, suas dores e construir uma nova realidade, conte comigo para te ajudar no seus processos através de ferramentas terapêuticas poderosas!  #tethahealing #mindfulness #curaquantica  #terapiaenergetica #meditação -- *Atendimentos presenciais em Boa Viagem - PE e também por Skype.
Nesse momento estou em viagem com a família que construí (meu marido e nossos filhos) pelo litoral do estado que mais visitei quando era criança e viajava com a minha família (meus pais e minha irmã). 2017 foi para mim um ano de mergulho para dentro. Me reconectei com uma parte de mim que eu havia esquecido que tinha: a que ama praia e renova as energias no mar. Passei toda a minha infância e parte da adolescência passando férias, feriados e finais de semana numa casa de praia aqui em Alagoas bem perto de uma das praias que visitamos ontem.  As maiores e mais felizes lembranças da minha infância são nessa casa com a minha família. "Imperfeita família", passei anos da minha vida adulta repetindo isso e focada só nas lembranças que validavam em mim essas imperfeições.  No meu mergulho interno profundo também tive a oportunidade de começar um processo de cura da minha relação com essa família da qual eu vim. Entendi (e honrei) que o "sim" deles me deu a vida, entendi que eles foram os pais perfeitos para que eu me tornasse quem sou hoje, entendi que o tempo todo eles fizeram o melhor que sabiam fazer. Aprendi a humaninar meus pais e com isso libertei-os da obrigação de terem sido perfeitos para mim. E me senti grata por todos os "sim", pela minha vida que veio deles, pelo que me ensinaram e fizeram por mim, por tudo que aprendi com eles e por causa deles. Quando parei de olhar para as faltas, fui me lembrando do que nunca faltou... Olho pra mim e vejo a minha mãe em tantas coisas. Olho pra mim e vejo o meu pai em tantas outras coisas. Vejo meus pais nos meus filhos... E que coisa poderosa ter me aberto pra aceitar e permitir que isso apenas seja!  Sentada na areia da praia hoje à tarde me vi pensando nos meus pais e sendo grata por ter conhecido com eles do primeiro ao último quilômetro desse estado de águas claras e quentes que é o meu estado favorito e que hoje estou tendo a oportunidade de mostrar para os meus filhos e marido. Senti
Essa é uma pergunta que sempre me fazem! E a resposta é simples: aceitando-as, sem amplificá-las!  A #atençãoplena aceita que algumas experiências da vida são desagradáveis. E ensina a separar os dois grandes tipos de sofrimento: o primário e o secundário.  Vou usar a espera numa longa fila de banco como exemplo!  O sofrimento primário é o fator causador do estresse inicial, como a frustração por estar numa fila gigante. Não é uma experiência agradável, né? É absolutamente normal não gostar dela!  Já o sofrimento secundário é toda a turbulência emocional que se instaura enquanto você aguarda na fila, como a raiva e a irritação, e os pensamentos e sentimentos que vem a partir delas. Quem nunca enquanto aguardava numa fila se viu pensando coisas do tipo: "Todas as filas estão andando menos a minha! Que falta de sorte! Logo hoje que eu tenho tanta coisa pra resolver e estou tão apressado" ou "Meia hora aqui e eu quase não saí do lugar! Isso só acontece comigo!"? O sofrimento secundário tende a tomar uma forma tão gigante que torna-se, inclusive, muito maior do que o fator estressor inicial.  Sugestão de prática para a próxima vez que você for presenteado (brincadeira!) com uma fila ou uma situação estressante: aproveitar para praticar a presença!  Por um instante pergunte a si mesmo: •O que está passando na minha mente agora? •Que sensações existem no meu corpo neste momento? •De que reações e impulsos emocionais estou consciente?  Veja se é possível permitir que a frustação esteja presente sem tentar expulsá-la.  Apenas aceite que ela está ali. Respire. Permita. Diga a si mesmo que esse momento também faz parte da vida!  Se perceber o sofrimento secundário ganhando espaço, respire, permita, esteja ali!  Você ainda poderá sentir picos de frustração e impaciência, mas trazendo clareza e consciência para o momento, tenho certeza que esses sentimentos terão menos tendência a sair do controle!  Faça
Ainda dá tempo de começar grandes mudanças na sua vida esse ano!  #tethahealing #mindfulness
Comemore todas, mas não esqueça de comemorar especialmente as do dia a dia, as que acabam se misturando com a rotina e, por isso, tendem a passar despercebidas.  As grandes vitórias não acontecem todos os dias! Em algumas épocas das nossas vidas, inclusive, elas passam um tempão sem acontecer. E tá tudo bem! Só que esperar por essas raras realizações grandiosas para, aí sim, se alegrar e se sentir merecedor pode acabar trazendo a sensação que você não conquista nada, que não realiza coisa alguma, que é um fracasso, que todos realizam menos você... E eu e você sabemos que isso não é verdade, né?  Se você começar a atentar para as pequenas conquistas do cotidiano vai perceber o quanto começa e acaba #tarefas, cumpre prazos, executa planos e se coloca em movimento.  E ao perceber, comemore! Dê um tapinha nas suas próprias costas e diga a si mesmo o quanto você é incrível!  Ontem eu ultrapassei a barreira da minha vergonha e gravei meu primeiro vídeo pra a.COR.dar (você viu?) e terminei um projeto que tava deixando pra depois há semanas. E hoje entreguei o projeto! Pequenas vitórias?! Não, grandes vitórias!  Mais cedo me parabenizei por elas! Me olhei no espelho e disse "você conseguiu, Eduarda! Parabéns pelo esforço e pela superação! Toca aqui!" e percebi no meu corpo o quanto isso me fez bem! ❤  Esse #reconhecimento é uma prática de autocuidado! E #autocuidado é #amor, é amar-se!  Comemore suas #vitórias, especialmente as bem pequenininhas que, na verdade, nem são tão "inhas" assim! ;)
A percepção da dor como condição humana comum!  Sei que você sabe, mas vive esquecendo: a dor que você sente em tempos difíceis é a mesma dor que eu sinto em tempos difíceis. Os motivos variam, as circunstâncias também, o grau da dor é diferente, mas o processo que você e eu experimentamos é o mesmo!  Em outras palavras: estamos juntos nessa e isso pode mudar muita coisa! ;) {O vídeo completo tá na fangape da a.COR.dar no Facebook. Se o assunto te interessou te convido a passar lá pra conferir! ;)}
Espero um dia puder te dizer "ame as crises!", mas ainda não consigo. Não seria honesto hoje se eu te pedisse isso, visto que nem eu morro de amores por elas... Mas queria te dizer de todo o coração: "viva as crises!". Permita-se não apenas passar por elas ou sobreviver a elas. Não feche os olhos, não desvie o olhar, tente (viu que eu falei tente, né, conseguir é oooutra coisa, mas confio que o treino ajude) não pedir para que elas passem logo. Ao invés disso, encare-as de frente com olhos bem abertos e aguce o olhar, porque é só assim que esses momentos de desordem se tornarão também momentos de aprendizado e de crescimento.  Nas fases difíceis dessa louca e longa caminhada chamada #vida normalmente, sem nem perceber direito, estamos nos perguntando "por que comigo?", não é?  E SE (esforço consciente messsmo!) também nos perguntássemos "o que eu aprendo com isso?, "de que maneira isso faz de mim alguém melhor?", "pra onde toda essa dor está me fazendo olhar?, "o que eu posso fazer de bom para o mundo com esse difícil aprendizado?", "e se eu soubesse o que fazer com isso, o que eu faria?". Acredito profundamente porque vejo acontecer na minha própria  vida que essa (não tão simples) mudança nas perguntas pode nos levar a respostas incríveis e a construção de uma nova percepção sobre esses períodos de desordem.  Já passamos por muitas e ainda vamos passar por várias! #crises são uma das certezas da vida, não tem como fugir disso... A única parte que nos cabe então é #decidir COMO passar por elas.  Te convido a passar desfrutando-as, vivendo-as e intencionando que quer aprender com elas. Te convido ao menos a tentar!  E assim quem sabe um dia você vai tornar-se mais um dos que dizem: #ameascrises!  É o que eu quero pra mim e é também o que desejo pra você!  #vivaascrises
Que tal começar a oferecer a você mesmo o conforto, o abraço, o apoio e as boas palavras que você costuma oferecer a um amigo querido quando ele precisa?  Seja você o seu grande amigo! ❤ {Deslize para ler}  #autobondade #autocompaixão
Lembro de quando ouvi pela primeira vez "seu propósito é ser você!" e de como ouvir isso não fez pra mim sentido algum... Incansavelmente eu procurava tão longe algo que acabei relembrando que estava tão dentro.  Hoje me sentei em roda entre pessoas queridas na @atocorporal para conduzir uma oficina sobre esse grande aprendizado da minha vida! Entre lágrimas e sorrisos, falamos sobre quem somos e nossas vivências, histórias pessoais e processos. Dividimos vulnerabilidades e falamos sobre nossos medos e dores. Conversamos sobre reconexão e redescobertas!  E usamos o Tethahealing como ferramenta de cura!  Foi lindo! ❤  A frase que há pouco mais de um ano e meio não fazia sentido algum pra mim, não só mudou a minha vida como tornou-se a base do meu trabalho. Eu não canso de repetir pra mim e também queria dizer pra você que o nosso propósito é ~apenas~ ser quem somos! E compartilhar com o mundo o transbordar desse "ser", através dos nossos dons e talentos, das nossas ideias, paixões, erros e aprendizados. Essas são as coisas que o mundo mais precisa de nós porque só nós temos isso pra oferecer pra ele!  E uma vez que relembramos de quem somos e agimos a partir desse lugar de verdade,  absolutamente tudo flui!  #proposito #abundancia

Loading