Picbear logo Browse Instagram content with Picbear

@a.cor.dar.terapias

Por Eduarda Morais

a.cor.dar.terapias

Tethahealing | Mindfulness Atendimentos terapêuticos presenciais e online! ◽Autoconhecimento ◽Desenvolvimento Pessoal ◽Autocompaixão ◽BodyPositive

  • 625 Total Likes
  • 88 Tot. Comments
A perfeição não existe na realidade humana. Não deixe o impossível te aprisionar!  #perfeitaimperfeição
Indicação de leitura ou porque eu realmente acho que você precisa ler esse livro! #acoragemdeserimperfeito  Por muito tempo na minha vida eu quis ser perfeita. Não que eu pensasse "nossa, eu quero muito ser perfeita!", não era isso, eu simplesmente me comportava como se quisesse. E como a perfeição não existe na realidade humana, eu sofria, eu me punia, eu me xingava e me desejava as piores coisas!  A quantidade do meu amor próprio dependia diretamente dos elogios e validações que eu recebia. E as críticas e julgamentos tinham um impacto devastador em mim! Ou seja, não havia nada mais instável do que a minha autoestima! Acontece com você também?  Até que um dia eu conheci um conceito que mudou tudo: a autocompaixão. Quem me lê por aqui certamente já me ouviu falar muito sobre ela, né?  Autocompaixão (numa definição muiiiiito simplória) é um forte amor que nutrimos por nós mesmos, independente do que aconteça a nossa volta e dentro de nós. É aquela voz amorosa que diz: tudo bem se você não conseguiu dessa vez, tudo bem se não deu certo, tudo bem se tá sendo difícil. Que diz: vamos tentar de novo, olha só tudo que você já aprendeu, você é boa o bastante, você merece, você consegue! Um "eu estou sempre aqui pra você em todos os momentos!". A autocompaixão é tudo que somos para os nossos melhores amigos e quase nunca somos para nós mesmos. Pra eles dizemos as melhores palavras de apoio, vemos o melhor neles, o quanto eles já progrediram e falamos com carinho dos pontos que podem ser melhorados e damos força para que eles sigam seus caminhos, e com nós mesmos muitas vezes somos os nossos maiores críticos e (des)incentivadores! Tem algo errado aí, não tem?  Pra autocompaixão começar a crescer dentro de mim eu precisei aprender a me sentir confortável na minha pele imperfeita, a falar sobre essas imperfeições, me expondo emocionalmente. Aprender a viver com ousadia, deixando que me vejam como eu sou e sem esperar
Em outras palavras: filhos que se amam e se aceitam como são vem de pais que se amam e se aceitam como são; filhos que acreditam no próprio valor e no próprio merecimento vem de pais que acreditam no próprio valor e no próprio merecimento; filhos corajosos vem de pais que não entregaram suas próprias vidas ao medo, à vergonha, à culpa e ao julgamento.  Compaixão e vínculo - as virtudes que dão sentido à vida - só podem ser passadas adiante para as nossas crianças se forem verdadeiramente experimentadas por nós!  A impressão que ficou bem forte em mim ao ler esse trecho é que, como mãe, a coisa de mais impacto que posso fazer pelos meus filhos é desfrutar da minha vida com inteireza. Aprender cada vez mais sobre quem sou, fazer cada vez mais o que me faz bem, lidar com meus medos e dores, desfazer os padrões que me aprisionam, soltar as amarras que me prendem e me curar de tudo que me faz sofrer.  Eu sou a mulher que quero que minha filha seja? Eu sou a cidadã que quero que meus filhos sejam? Eu sou a cônjuge, a filha, a irmã, a amiga que espero que eles se tornem? Eu sou? Eu realmente sou?  Te convido a se fazer perguntas semelhantes! ;) E se eu não sou, e se você não é AINDA... a vida é a oportunidade de tornar-se!  Diminuir a distância entre o que se diz e o que se é; entre o que se diz e o que se faz... esse é um trabalho pelo qual vale a pena trabalhar!  Vamos juntos?! Faz sentido pra você?  #mecurardemim #eumelhorqueeu #quemeusoufalamaisaltodoqueoqueeudigo
Quanto peso se tira das costas ao fazer isso!
Seu propósito é ser você! ❤  #ouseservoce
Propósito. Propósito. Propósito! Qual é o meu propósito?  Busquei em diversos lugares e por muito tempo essa resposta. Em livros, cursos, em conversas com amigos. Consumia conteúdos de maneira frenética achando que neles estaria a resposta que mudaria a minha vida porque, né, devia ser pela falta dela que eu sentia que gastava tanta energia com projetos que não fluiam. Faltava alinhamento com a tal missão de vida! Então, se eu descobrisse qual era, como mágica tudo mudaria!  Por anos me senti perdida nas minhas buscas... E olhava ao redor e via (ou me convencia que via) tanta gente tão bem resolvida, tão cheia de convicções e vibrando tanta abundância.  E eu... Era uma dor tão forte, tão profunda! Mas quando se fala que existem lados bons até no que não é bom é porque existem mesmo! A dor me aproximou do que há tempos eu cada vez mais me distanciava: de mim!  Os diálogos internos me trouxeram uma sensação que foi ganhando cada vez mais espaço no meu coração: de que eu nasci mesmo para ser eu e que o que o mundo mais precisa de mim são meus talentos, minhas ideias, minhas paixões, os meus aprendizados. Nada poderia ser mais rico do que partilhar quem eu sou, quem me tornei através das experiências que vivi!  Entender isso me trouxe novas perguntas. Ao invés de "qual o meu propósito?", comecei a querer entender quem sou eu em essência! O que eu gosto de fazer? O que me energiza? Quais as crenças que me limitam e os meus padrões de comportamentos? O que aprendi e me mudou? Como lido com as minhas dores? Quais são as minhas bengalas quando a vida fica difícil? O que eu faço bem? O que posso melhorar? O que eu quero deixar morrer em mim para dar espaço para que outras coisas nasçam? E me trouxe o fluxo que tanto quis sentir... Estava tão perto e eu procurava tão longe... Hoje eu sei: o que eu tenho de melhor para oferecer a você e ao mundo é tudo que eu sou!  E se um dia ou dois da sua vida você já se sentiu perdida ao
"•Mais serena. • Mais consciente em momentos de stress. • Mais empática comigo mesma, •Tenho tido momentos de meditação mais prazerosos. • Mais consciente com as necessidades dos outros e as minhas. • Mais focada no que preciso fazer." Por 8 semanas acompanhei Ana semana a semana no programa de #mindfulness e hoje no final do nosso último encontro pedi para que ela colocasse no papel o que percebia que mudou nela ao longo desses meses. Algumas das respostas estão acima... Pedi que ela escrevesse para que esse papel fosse um lembrete constante de tudo que ela tinha conquistado até aqui com a prática da Atenção Plena e uma motivação para que ela continue praticando e colhendo os benefícios daqui pra frente.  Muito além de mais uma coisa na longa lista de tarefas a serem realizadas durante o dia, a meditação é um #autocuidado.  A atenção plena tem sido comparada a produção de um paraquedas. Não faz sentido começar a fazê-lo quando estamos em queda livre, ou seja, quando a vida começar a ficar difícil, faz? Temos que costurá-lo todos os dias, um pouquinho de cada vez, e assim ele estará disponível em uma emergência.  Muito se fala sobre os benefícios do Mindfulness, mas é necessário experimentar pessoalmente para entender.  Agora Ana não só entende, como sente na vida dela! -- Que bom que você se permitiu, @anamariadafonte! Olha só tudo que você conquistou! 🚀🛫 "A semana oito é o resto da sua vida." Continue contando comigo! Foi um prazer! 🌷
O que vocês andam lendo por aí? 📚  Eu sou dessas que leem vários livros ao mesmo tempo por questões de ser #alokadoslivros e esses dias senti muito a vontade de voltar a ler esse! "Mulheres que correm com os lobos" chegou pela primeira vez nas minhas mãos em 2015, pouco depois do nascimento do meu filho mais novo, mas não consegui engrenar a leitura. Além de não ser um livro de leitura muito fácil, estava me adaptando a nova vida de mãe de três, muito imersa no puerpério, muito cansada, ou seja, não era o meu tempo de "enfrentar" essa leitura.  Mas acredito que agora seja! Estou pronta e, mais que isso, sedenta por desbravá-lo!  Estou lendo com o auxílio do podcast "talvez seja isso" que é feito por 2 mulheres incríveis que fazem a leitura comentada capítulo a capítulo do livro, além de compartilharem seus aprendizados e impressões a partir da leitura.  O podcast é maravilhoso! Indico demais! --- Vocês já leram "Mulheres que correm com os lobos"? Como foi a leitura? Estão lendo agora também? Conhecem outras mulheres que já leram?  Por que ser todas as mulheres que já leram falam desse livro como um livro de muito poder? Estou doida para descobrir essa resposta! Estou no segundo capítulo e já muito impactada!  Adoro conversar sobre leituras! E também adoro indicações de livros! Fiquem bem à vontade para compartilhar comigo opiniões e indicações, hein? ❤😄 #dicaacordar #mulheresquecorremcomoslobos
Quantas festinhas de aniversário, chá de bebê, despedida da barriga e sessões de fotos recusei por achar que não fazia meu estilo, que eu não gostava dessas coisas... Quantas vezes não comemorei realizações, novas fases da vida e objetivos alcançados.  Já recusei convites para almoços e jantares com amigos e saidinhas para tomar um chá. Também já desmarquei em cima da hora e já fui lutando contra forças internas que me diziam que eu não deveria estar lá.  Várias vezes na vida segurei presentes que ganhei e sentia que, de alguma maneira aquilo não era meu, não me pertencia. Já pensei e repensei diversas vezes na fila do caixa se eu precisava mesmo naquilo que queria comprar,  se aquele dinheiro não faria falta no final do mês.  Já fui elogiada e não consegui falar nada além de "são os seus olhos" ou "você é que é..." e no coração sentir que a pessoa estava falando aquilo só porque queria me agradar.  Achava que era o meu jeito e a minha timidez.  Descobri nesse processo de aprender a ser a minha melhor amiga que fui a vida toda, inconscientemente, a minha grande algoz.  Entendi que tudo isso era mesmo autosabotagem amparada em crenças fortes de não merecimento e de ser um fracasso.  A verdade é que o tempo todo eu me achava não merecedora, não digna, não suficiente. Eu não era boa o bastante, nada do que eu fizesse parecia ser! Por isso, os elogios recebidos não faziam sentido, os presentes e os convites também não!  Ser o centro das atenções significava ser a qualquer momento desmascarada. Eu me sentia uma fraude e pensava que uma hora ou outra todo mundo ia notar isso... Perceber esses padrões inconsistentes já muda muita coisa, trabalhar nesses sistemas de crenças muda ainda mais. E agir diferente orientando, quantas vezes forem preciso, os meus comportamentos completa a mudança.  Agora é assim: quero festas, quero fotos, não esqueçam de me chamar pra sair! Aceito todos os presentes que um dia ganharei e
É hoje!  #repost @corujices ・・・ É estranho dizer que hoje começa a roda, o workshop com @carolinie_figueiredo porque antes mesmo do primeiro hangout entre nós quatro, tudo isso já tinha nascido e pulsava dentro de nós. A produção, idealização foi coletiva, abundante e muito linda. Nós nos empoderamos, nos reconhecemos, nos acolhemos. Nem parece que foi ontem pela primeira vez que, fisicamente, estivemos juntas. @a.cor.dar.terapias, @manucatorres, @carolinie_figueiredo começou!!!! TODAS AS VAGAS preenchidas e nós quatro hoje nos transformaremos em uma rede maior ❤️ #ocantodamulherquecantaemrecife #caroliniefigueiredo
#autocompaixão ❤ {Deslize para ler}
Recentemente tomei conhecimento da campanha de conscientização e defesa da criança e do adolescente "Conecte-se ao que importa" feita pelo programa DEDICA (Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente) com o apoio do Conselho Regional de Medicina do Paraná e fiquei sem palavras... Tenho 3 crianças em casa e é duro quando se vê em imagens algo que acontece com tanta frequência aqui e nas casas de pessoas próximas.  Além da sensação de urgência em implementar mudanças na minha vida e de "vigiar e orar" sempre nesse sentido, a campanha me trouxe o conceito de uma síndrome que tá se espalhando pela nossa sociedade: a namofobia - No Mobyle Fobia -  ou seja, pessoas de todas as idades e profissões que não conseguem passar algumas horas longe de seus aparelhos celulares. Você conhece alguém assim por aí? Certamente sim, né?! 🤳  Somos a primeira geração a ter smartphones. É natural que tenhamos começado pesando a mão no uso. Uma campanha como essa vem mostrar a realidade desse excesso, especialmente para quem tem filhos. Porém, entre o não uso e o uso em demasia, pode existir o uso consciente!👍 Já falei por aqui em outras 2 postagem sobre o uso do celular. Você pode lê-las na tag #acordarsobreousodocelular. Numa delas, inclusive, trago 4 sugestões de momentos em que se deve evitar o uso de smartphones para o seu próprio bem e o da sua família.  Se você, assim como, sente que quer se conectar mais ao que importa e não sabe bem como começar, te convido a ler essas postagens!  E se você tiver dicas e quiser compartilhar experiências sobre o assunto, vou adorar saber! 😁 {Deslize para o lado para ver as fotos da campanha}  #conectarseaoqueimporta #desconectarparaconectar
Ter essa pessoa que te olha nos olhos, manda um áudio pelo Whatsapp ou um abraço virtual e te diz que, tá tudo bem mesmo quando não está, e que, te entende porque também já se sentiu do mesmo modo, faz um bem danado!  Marque aqui a sua (ou suas) pessoa(s) e deixa-a(s) saber o quanto faz(em) diferença na sua vida!  #acoragemdeserimperfeito #vulnerabilidades  #rededeapoio
Sabe a maior dor, medo, tristeza ou desconforto que você já sentiu na vida e que, inclusive, pode estar sentindo neste momento? Saiba, eles não são só seus. Não, não é só com você. Você não foi "o escolhido" para tê-los e sozinho lidar com eles aqui na terra.  A vergonha de falar sobre o que se sente e o medo de ser julgado ou não compreendido vem justamente da percepção que aquele desconforto é só seu. Não, não é! Não deixe que a sua mente (que mente!) te convença disso. Você não é o único!  Somos muitos! Quase 8 bilhões de pessoas na terra, e nossos sentimentos e sensações são os mesmos.  Eu experimento dores também, eu também tenho medos! Também tenho questões a elaborar, bloqueios para desbloquear, crenças limitantes para limpar. Eu também preciso de curas!  Eu, você, eles... NÓS!  Sentimos as mesmas coisas porque somos todos a mesma coisa: seres humanos!  E tá tudo bem! ❤  #tethahealing #somosum
Nesse fim de semana está acontecendo o V Simpósio Internacional de Saúde Quântica e Qualidade de Vida. Tem um stand dedicado ao Tethahealing e tô com esse grupo de terapeutas maravilhosas aqui atendendo e divulgando essa terapia que mudou a minha vida. ❤  #tethahealing
Como anda o equilíbrio entre as atividades desgastantes e revigorantes do seu cotidiano?  Perceber que percentual da sua vida tem sido usado com atividades desgastantes é importante e entender também que elas fazem parte da vida e não dá pra se livrar delas é necessário. Mas é fundamental tomar a iniciativa de reequilibrar sua rotina e dedicar menos tempo ao que te resgasta e cada vez mais tempo ao que te revigora.  Dedique um tempo a fazer uma listinha dos seus afazeres diários e depois de ter feito isso tente classificá-los em desgastantes ou revigorantes.  É possível que uma atividade seja, ao mesmo tempo, os dois, mas perceba que impressão vem primeiro. E depois analise se há um equilíbrio.  Se sim, ótimo! Provavelmente você se sente desfrutando da vida com leveza. Se não, é possível que você, vez ou outra (ou quem sabe sempre) se sinta fatigado, indisposto, irritável, ansioso ou exausto.  Conta-se que, em algumas culturas, ao invés dos médicos perguntarem "quando você começou a se sentir deprimido?", eles perguntam "quando você parou de dançar"? Você parou? Sempre SEMPRE sempre é possível reaprender.  #mindfulness #atençãoplena
"Educar filhos num paradigma de respeito mútuo é um desafio, ainda mais pra quem recebeu uma educação pautada no medo, ameaças, gritos e punições. Quando estamos na exaustão é ainda mais complicado.  Para a Disciplina Positiva trabalhar a Firmeza e a Gentileza ao mesmo tempo é como um mantra a ser repetido!  Firmeza para ancorar o respeito a mim e à situação que precisa ser resolvida.  Gentileza para acolher e respeitar a criança, que precisa de apoio pra compreender.  É possível, sim, educar sem gritos e ameaças, mas ser firme e gentil requer treinamento, desconstrução e uma rede de apoio pra percebermos que estamos todos no mesmo barco de educação e conexão com os filhos!" @carolinie_figueiredo Vem conhecer o trabalho dela como educadora parental pela Positive Discipline  Criação no medo, ameaça, punição pode macular a auto-estima, o poder pessoal e auto-confiança.  Educar com violência é um ciclo. É preciso buscar recursos, ferramentas, auto-conhecimento e estudo.  Vem participar!  Vai ter, na @casadasasas , no sábado (04/11): Roda de conversa sobre Criação de Filhos: Quebra de Padrões (manhã - 9h as 12h30) Aprofundamento em Disciplina Positiva (tarde - 14h as 18h) Para pais e mães (filhos são bem vindos)  No domingo (05/11), na Casa do Pina: Vivência para Mulheres (9h30 as 16h30, com almoço incluso) Mergulho em Si: Despertar, Empoderar, e Libertar  Serviço: * Roda de Conversa - Criação de filhos: Quebra de padrões  Dia 04/11 (Sábado) Manhã: 9h as 12h30 Local: Casa das Asas  Valor: R$90  Promocional até dia 27/10 - R$60 * Aprofundamento em Disciplina Positiva  Dia 04/11 (Sábado) Tarde: 14h as 18h  Local: Casa das Asas  Valor: R$200 Promocional até dia 27/10 - R$160 * Vivência para Mulheres  Mergulho em Si: Despertar, Empoderar e Libertar  Dia 05/11 (Domingo) Horário: 9h30 as 16h30 (almoço incluso) Local: Casa do Pina  Valor: R$230  Promocional até di 27/10 - R$190  Endereços: Casa das Asas - R. Dom
"Os jovens avaliados estão ansiosos, deprimidos, com a autoestima baixa, sem sono, e a razão disso tudo pode estar na palma das mãos deles: nas redes sociais, justamente. [...] A 'vida perfeita' compartilhada nas redes sociais faz com que os jovens desenvolvam expectativas irreais sobre suas próprias vivências. Não à toa, esse perfeccionismo atrelado à baixa autoestima pode desencadear sérios problemas de ansiedade. Os pesquisadores advertem: os usuários que passam mais que duas horas diárias conectados em mídias sociais são mais propensos a desenvolverem distúrbios de saúde mental, como estresse psicossocial." Assustador, não é? O que você tem feito para se blindar contra isso? {Coloquei o link da matéria na BIO.}
Processo [1.ação continuada, realização contínua e prolongada de alguma atividade; seguimento, curso, decurso. Andamento, desenvolvimento, marcha.] Arrisco dizer que quase tudo na vida é processo! 🛤  No deslocamento de A para B existe um espaço de tempo, uma maturação necessária, um caminho a ser percorrido. Bagagens para deixar enquanto se anda, novas malas pra pegar durante a caminhada. Existe o necessário tempo de pausa para descanso. Existe todo o ao redor para se observar! E sempre existirá o risco de, no meio do percurso, descobrir que se quer mesmo é ir pra outro lugar, e aí existirá um realinhamento de rota e um recomeço.  Buscamos soluções rápidas; queremos num passe de mágica chegar aos nossos destinos (chame de metas, de objetivos, de realizações ou como quiser). Nos frustramos com a demora, não queremos esperar! Deixamos de valorizar o caminhar. Queremos que a estrada seja reta e lisa. Percalços, quedas e retornos não são bem-vindos. Os únicos bem-vindos são os atalhos! Amamos atalhos!  Esquecemos que as mudanças ocorrem entre a saída e a chegada. É no caminho (que às vezes - quase sempre - é um longo caminho - que elas ocorrem)! Mudanças efetivas são frutos de grandes processos internos e externos!  Eu posso estar falando de empoderamento e desenvolvimento pessoal, da realização de sonhos, da conquista de bens materias, de mudança e aquisição de hábitos... Posso estar falando sobre qualquer coisa! Porque, como eu disse, quase tudo é processo!🛤 Como você tem lidado com os seus?  Te convido a, a partir de agora, valorizar mais os seus cursos, as suas marchas, os seus andamentos, os seus desenvolvimentos... os seus processos! Depois de muitas quedas e algumas (muitas lágrimas) tenho aprendido a valorizar os meus! ❤
📋Listinha de compras, de atividades a fazer ao longo do dia, tarefas no trabalho, resoluções da semana/do mês/do ano... você tem o hábito de usar listas como ferramenta para facilitar sua vida?📌 {Coloquei na BIO o link da matéria. Vale muito a pena ler!}
Sobre dirigir ouvindo música alta cantando mais alto ainda no carro, sobre andar pelos corredores do shopping em completo silêncio e absoluta calma, sobre não ter pressa, sobre parar pra olhar vitrines.  Sobre amar estar junto, mas amar muito e igualmente de estar em minha própria companhia.  Sobre adorar programas com a família e na companhia de amigos, mas também valorizar o simples prazer de ir ao cinema sozinha... Sobre de vez em quando e, sempre que possível, escolher estar só e me sentir acompanhada pela minha melhor companhia e totalmente preenchida de mim!  Sobre cultivar o primeiro de todos os amores: o amor próprio. ❤  Como você tem cuidado do seu? 🌱  #amorpróprio #autocuidado [Na foto: eu e minha melhor companhia num dia em que fomos juntas ao cinema e foi tão tão tão bom!]🎬📽

Loading