Picbear logo Browse Instagram content with Picbear

@studiodedancaab

SDAB E CIA AB

studiodedancaab

Studio de dança Alessandra Baraldi

  • 760 Total Likes
  • 10 Tot. Comments
Hoje o dia foi de muitas avaliações!!! Arrasaram galera !!!!❤️👏🏻👏🏻
"Dançar cura a tristeza, melhora o humor, aquece o corpo, e apaga qualquer dor". Corra e Garanta já a sua vaga!! temos turmas para todas as idades ❤️💃🕺🎉 Temos preços promocionais para as turmas das manhãs, corra!!!!!!!!
"Esta menina tão pequenina quer ser bailarina... não conhece nem dó nem ré mas sabe ficar na ponta do pé. Não conhece nem mi nem fá mas inclina o corpo para cá e para lá. Não conhece nem lá nem sí mas fecha os olhos e sorri. Roda, roda, roda com os bracinhos no ar e não fica tonta nem sai do lugar. Põe no cabelo uma estrela e um véu e diz que caiu do céu. Esta menina tão pequenina quer ser bailarina...” 👯‍♀️💝 PREÇOS PROMOCIONAIS E IMPERDÍVEIS PARA A TURMA DA MANHÃ.  Venha nos fazer uma visita e aproveite para garantir já a sua vaga!!! Faça parte desse ritmo.
"Esta menina tão pequenina quer ser bailarina... não conhece nem dó nem ré mas sabe ficar na ponta do pé. Não conhece nem mi nem fá mas inclina o corpo para cá e para lá. Não conhece nem lá nem sí mas fecha os olhos e sorri. Roda, roda, roda com os bracinhos no ar e não fica tonta nem sai do lugar. Põe no cabelo uma estrela e um véu e diz que caiu do céu. Esta menina tão pequenina quer ser bailarina...” 👯‍♀️💝 Venha nos fazer uma visita e aproveite para garantir já a sua vaga!!! Faça parte desse ritmo.
Avaliação - Turma Jazz Pré
Avaliação - Turma de Ballet 1º ano
Última avaliação de hoje! Contemporâneo iniciante. Boa sorte!!!👍🏻🍀
Lindas bailarinas!!! Parabéns!! 🎉👏🏻👏🏻❤️
Avaliações 2017!! Boa sorte!!!👍🏻🍀
Avaliações 2017!! #sdab #boasorte
Orgulho define!!🎶🎵🔙🔙💕💕 #loucura #podemossalvaromundo #maisamorporfavor #finaldesemana
Onde está você, felicidade??? Te procuro nesse mundo de hoje e só te encontro no "mundo idealizado", onde existe tanto amor, compaixão e caridade. Pois esse mundo acinzentado, sem cor é consequência dos nossos conceitos arcaicos e que vamos passando por gerações.  Tudo se inicia por falta de conhecimento. A pessoa se enche de preconceito e se torna inflexível, intolerante, para aceitar as diferenças do próximo sem julgar. Então é tomada pelo mal da violência, varrendo tudo e todos, contrários à sua opinião, perdendo assim, valores, princípios, respeito e solidariedade.  Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, origem, sexualidade ou religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender. Do mesmo modo, podem aprender a amar. Mas para isso é necessário se auto educar, tomando consciência, de que esses sentimentos são reflexo de uma humanidade doente, que precisa, urgentemente, se curar.  Precisamos acordar, para que o amanhã não fique comprometido.  Precisamos agir com amor verdadeiro, para coibir as pessoas, de expressarem e espalharem o ódio por aí. E assim, tornarmos o mundo mais colorido para nossas crianças, onde não terá lugar para o preconceito e a falta de amor. Onde todos serão iguais, mesmo com suas diferenças. Onde não ouviremos sair de nossas bocas, piadas racistas, homofóbicas, preconceituosas e  machistas.  A liberdade é direito de cada ser humano e a assumir suas escolhas perante todos, sem serem rotuladas.  Não há nada de nobre em se depreciar, para que os outros se sintam seguros a sua volta. Todos nascemos para brilhar. E quando deixamos nossa luz brilhar, permitimos que os outros façam o mesmo.  E quando nos libertamos do nosso próprio medo, nossa presença, naturalmente liberta o outro.  Então para, pensa e não propaga o ódio do seu preconceito. E não estimula a violência, mas aprende e ensina a amar as pessoas como elas são.  O mundo precisa de amor, de generosidade e de gentileza.
Dentro de instantes!!!!!
É amanhã!!! LOU(CURA) - PODEMOS MUDAR O MUNDO SIM!  Dia 18 e 19 de Novembro, as 20h no teatro Metrópole.  Por que fazer um espetáculo sobre a loucura?  Porque vivemos tempos sombrios, em que o medo, a intolerância e o preconceito estão ganhando força, fazendo com que o amor, a compaixão e a empatia se refugiem mais abaixo dos subterrâneos. Por isso criamos um espetáculo que abordará tanto a loucura patológica quanto a loucura social, começando com a luta antimanicomial (liderada pela maior médica psiquiatra do Brasil, Nise da Silveira), passando.por momentos insensatos da história da humanidade (como a Ditadura Militar no Brasil), até chegarmos à cura, presente em cada um de nós - heróis da vida real. Porque loucura mesmo é não acreditar na nossa capacidade de mudar o mundo!  INGRESSOS À VENDA!! Corra e garanta já o seu.  Texto: Carol Lobo. Foto: Thaina Reinert
5 dias!!!! ❤️😵❤️ LOU(CURA) - PODEMOS MUDAR O MUNDO SIM!  Dia 18 e 19 de Novembro, as 20h no teatro Metrópole.  Por que fazer um espetáculo sobre a loucura?  Porque vivemos tempos sombrios, em que o medo, a intolerância e o preconceito estão ganhando força, fazendo com que o amor, a compaixão e a empatia se refugiem mais abaixo dos subterrâneos. Por isso criamos um espetáculo que abordará tanto a loucura patológica quanto a loucura social, começando com a luta antimanicomial (liderada pela maior médica psiquiatra do Brasil, Nise da Silveira), passando.por momentos insensatos da história da humanidade (como a Ditadura Militar no Brasil), até chegarmos à cura, presente em cada um de nós - heróis da vida real. Porque loucura mesmo é não acreditar na nossa capacidade de mudar o mundo!  INGRESSOS À VENDA!! Corra e garanta já o seu.  Texto: Carol Lobo. Foto: Thaina Reinert
6 dias!!!!😵😵❤️ LOU(CURA) - PODEMOS MUDAR O MUNDO SIM!  Dia 18 e 19 de Novembro, as 20h no teatro Metrópole.  Por que fazer um espetáculo sobre a loucura?  Porque vivemos tempos sombrios, em que o medo, a intolerância e o preconceito estão ganhando força, fazendo com que o amor, a compaixão e a empatia se refugiem mais abaixo dos subterrâneos. Por isso criamos um espetáculo que abordará tanto a loucura patológica quanto a loucura social, começando com a luta antimanicomial (liderada pela maior médica psiquiatra do Brasil, Nise da Silveira), passando.por momentos insensatos da história da humanidade (como a Ditadura Militar no Brasil), até chegarmos à cura, presente em cada um de nós - heróis da vida real. Porque loucura mesmo é não acreditar na nossa capacidade de mudar o mundo!  INGRESSOS À VENDA!! Corra e garanta já o seu.  Texto: Carol Lobo. Foto: Thaina Reinert
7 DIAS!!! 😵😵😵❤️ LOU(CURA) - PODEMOS MUDAR O MUNDO SIM!  Dia 18 e 19 de Novembro, as 20h no teatro Metrópole.  Por que fazer um espetáculo sobre a loucura?  Porque vivemos tempos sombrios, em que o medo, a intolerância e o preconceito estão ganhando força, fazendo com que o amor, a compaixão e a empatia se refugiem mais abaixo dos subterrâneos. Por isso criamos um espetáculo que abordará tanto a loucura patológica quanto a loucura social, começando com a luta antimanicomial (liderada pela maior médica psiquiatra do Brasil, Nise da Silveira), passando.por momentos insensatos da história da humanidade (como a Ditadura Militar no Brasil), até chegarmos à cura, presente em cada um de nós - heróis da vida real. Porque loucura mesmo é não acreditar na nossa capacidade de mudar o mundo!  INGRESSOS À VENDA!! Corra e garanta já o seu.  Texto: Carol Lobo. Foto: Thaina Reinert
LOU(CURA) - PODEMOS MUDAR O MUNDO SIM!  Dia 18 e 19 de Novembro, as 20h no teatro Metrópole.  Por que fazer um espetáculo sobre a loucura?  Porque vivemos tempos sombrios, em que o medo, a intolerância e o preconceito estão ganhando força, fazendo com que o amor, a compaixão e a empatia se refugiem mais abaixo dos subterrâneos. Por isso criamos um espetáculo que abordará tanto a loucura patológica quanto a loucura social, começando com a luta antimanicomial (liderada pela maior médica psiquiatra do Brasil, Nise da Silveira), passando.por momentos insensatos da história da humanidade (como a Ditadura Militar no Brasil), até chegarmos à cura, presente em cada um de nós - heróis da vida real. Porque loucura mesmo é não acreditar na nossa capacidade de mudar o mundo!  INGRESSOS À VENDA!! Corra e garanta já o seu.  Texto: Carol Lobo. Foto: Thaina Reinert
LOU(CURA) - PODEMOS MUDAR O MUNDO SIM!  Dia 18 e 19 de Novembro, as 20h no teatro Metrópole.  Por que fazer um espetáculo sobre a loucura?  Porque vivemos tempos sombrios, em que o medo, a intolerância e o preconceito estão ganhando força, fazendo com que o amor, a compaixão e a empatia se refugiem mais abaixo dos subterrâneos. Por isso criamos um espetáculo que abordará tanto a loucura patológica quanto a loucura social, começando com a luta antimanicomial (liderada pela maior médica psiquiatra do Brasil, Nise da Silveira), passando.por momentos insensatos da história da humanidade (como a Ditadura Militar no Brasil), até chegarmos à cura, presente em cada um de nós - heróis da vida real. Porque loucura mesmo é não acreditar na nossa capacidade de mudar o mundo!  INGRESSOS À VENDA!! Corra e garanta já o seu.  Texto: Carol Lobo. Foto: Thaina Reinert
LOU(CURA) - PODEMOS MUDAR O MUNDO SIM!  Dia 18 e 19 de Novembro, as 20h no teatro Metrópole.  Por que fazer um espetáculo sobre a loucura?  Porque vivemos tempos sombrios, em que o medo, a intolerância e o preconceito estão ganhando força, fazendo com que o amor, a compaixão e a empatia se refugiem mais abaixo dos subterrâneos. Por isso criamos um espetáculo que abordará tanto a loucura patológica quanto a loucura social, começando com a luta antimanicomial (liderada pela maior médica psiquiatra do Brasil, Nise da Silveira), passando.por momentos insensatos da história da humanidade (como a Ditadura Militar no Brasil), até chegarmos à cura, presente em cada um de nós - heróis da vida real. Porque loucura mesmo é não acreditar na nossa capacidade de mudar o mundo!  INGRESSOS À VENDA!! Corra e garanta já o seu.  Texto: Carol Lobo. Foto: Thaina Reinert
LOU(CURA) - PODEMOS MUDAR O MUNDO SIM! Dia 18 e 19 de Novembro, as 20h no teatro Metrópole. “Por que fazer um espetáculo sobre a loucura?  Porque vivemos tempos sombrios, em que o medo, a intolerância e o preconceito estão ganhando força, fazendo com que o amor, a compaixão e a empatia se refugiem mais abaixo dos subterrâneos.  Por isso criamos um espetáculo que abordará tanto a loucura patológica quanto a loucura social, começando com a luta antimanicomial (liderada pela maior médica psiquiatra do Brasil, Nise da Silveira), passando por momentos insensatos da história da humanidade (como a Ditadura Militar no Brasil), até chegarmos à cura, presente em cada um de nós - heróis da vida real. Porque loucura mesmo é não acreditar na nossa capacidade de mudar o mundo!” Texto: Carol Carolina  Foto: Thainá Reinert

Loading